Brasília,
Home » Destaque » Aviões de Israel atacam Faixa de Gaza

Aviões de Israel atacam Faixa de Gaza

Publicado por: Redação Irã News
Autor:
Publicada em 17/03/2017 às 08:51
Share Button
faixa_fgaza107186 Foto:
Gaza sofre repetidos ataques da aviação israelense
Aviões de Israel atacaram nesta quinta-feira duas localidades dentro da Faixa de Gaza palestina, sem deixar vítimas.
Um dos bombardeios, de acordo com fontes locais, explodiu um posto de treinamento das Brigadas Izz Al Din Al Qassam – braço militar do movimento Hamas – a oeste da localidade de Deir ao Balah, no centro da Faixa.

Os dois mísseis lançados pelas forças israelenses geraram um incêndio na instalação.

Outros dois foguetes atingiram a parte oriental do bairro de Shujaaiya, da cidade de Gaza, interrompendo o já precário fornecimento de eletricidade na zona.

Segundo Muhammad Thabet, porta-voz da companhia de eletricidade em Gaza, o impacto dos projéteis destruiu três linhas elétricas, cujo reparo poderia demorar dada a magnitude dos danos.

Por sua vez, o Exército de Israel assegura em um comunicado que os ataques foram feitos em resposta a um foguete que fora lançado ontem de Gaza para o território israelense, o qual caiu em uma área desabitada no sul do país.

Como consequência, detalha a nota castrense, a Força Aérea de Israel atacou duas posições ‘da organização terrorista Hamas no norte da Faixa de Gaza’.

Ainda que dentro do bloqueado enclave costeiro palestino atuem diferentes organizações, Telavive responsabiliza o Hamas -que governa Gaza desde 2007- de qualquer incidente que ocorra na região.

Desde inícios de 2017, de acordo com a agência palestina Maan, foram disparados vários foguetes de Gaza contra o território israelense, os quais não causaram vítimas.

Por seu lado, os efetivos israelenses lançaram vários ataques aéreos, ferindo ao menos sete civis durante o mesmo período.

Na passada terça-feira, Khalil Al Hayya, dirigente do Hamas, assegurou que o movimento palestino ‘não busca novos confrontos militares com a ocupação israelense’.

‘Não somos fanáticos da guerra, mas somos um povo, desabrigado e oprimido, que resiste à ocupação’, enfatizou.

Fonte: Prensa Latina

Comments

comments

ESPORTE

COLUNISTAS

VIDEOS