Brasília,
Home » Destaque » Irã desiste de comprar aviões da Mitsubishi

Irã desiste de comprar aviões da Mitsubishi

Publicado por: Redação Irã News
Autor:
Publicada em 20/05/2017 às 08:54
Share Button
Foto:

O funcionário confirmou pela primeira vez em julho de 2016 que o Irã procurou comprar mais de duas dúzias de aviões do gigante industrial japonês.

Fakhrieh Kashan, no entanto, disse na sexta-feira que “não há nenhuma chance de chegar a um acordo com esta empresa (Mitsubishi) no momento e a compra de aeronaves desta empresa está fora de questão.”.

Mitsubishi Aircraft – o braço de aviação da Mitsubishi Heavy Industries – Iniciou pesquisas de mercado para o Irã em setembro de 2015, quatro meses antes das sanções serem levantadas contra a República Islâmica, segundo o jornal japonês Nikkei.

O jornal disse na época que a companha Iran-Air estava pesando em comprar 80 jatos regionais Mitsubishi de 70 assentos e usá-los para rotas domésticas.

Na semana passada, o Irã recebeu quatro ATR 72-600 como parte de um acordo com o fabricante francês para comprar 20 aviões de passageiros. A Iran Air finalizou o acordo com a ATR no mês passado para 20 aviões de duas hélices no valor de US $ 536 milhões a preços de lista, com a opção de comprar mais 20.

O país também assinou acordos bilionários com o Boeing e a Airbus para substituir e atualizar sua frota comercial. A Airbus entregou três dos 100 aviões de passageiros encomendados pelo Irã no início deste ano, incluindo dois A330s de longa distância e um A321 menor, mas as entregas da Boeing não começarão antes de 2018.

Fakhrieh Kashan disse que as companhias aéreas iranianas continuam seus esforços para comprar jatos comerciais de fabricantes internacionais. O vice-ministro do Transporte do Irã, Asghar Fakhrieh Kashan, afirmou: “O Ministério dos Transportes está tentando cooperar com as empresas que estão abertas a oferecer possibilidades de financiamento e preparar o caminho para chegar a acordos finais”.

Negociações com outros fabricantes para a compra de aviões também continuaram, e havia “grandes esperanças” de que as conversas produziriam um acordo final, disse Fakhrieh Kashan, sem especificar essas empresas.

A brasileira Embraer, a terceira maior fabricante de produtos comerciais do mundo, pretende vender pelo menos 20 de seus jatos E-195 para a República Islâmica sob um acordo estimado em mais de US $ 1 bilhão. Embraer disse em novembro passado que estava aguardando uma licença dos EUA para a venda ao Irã da tecnologia sensível do motor a jato em seus aviões.

Pars Today

Comments

comments

ESPORTE

COLUNISTAS

VIDEOS