Brasília,
Home » Destaque » A França vai duplicar o número de vistos para os iranianos em 2017

A França vai duplicar o número de vistos para os iranianos em 2017

Publicado por: Redação Irã News
Autor:
Publicada em 31/01/2017 às 09:36
Share Button
4bmte111354727m9hx_800C450 Foto:

Dirigindo uma importante delegação político-econômica, o ministro das Relações Exteriores francês chegou a Teerã na segunda-feira para uma visita oficial de dois dias. Durante sua estada, Ayrault será recebido por o presidente iraniano, Hassan Rouhani, o presidente do parlamento, Ali Larijani, e terá um encontro de trabalho com o seu homologo o chanceler Mohammad Javad Zarif, bem fará uma visita ao secretário do Conselho Supremo de Segurança Nacional, Ali Shamkhani.

Ele também participará de uma sessão do fórum empresarial Irã-França, que está programada a ser realizado com a participação das autoridades dos dois países. Irã e a França realizarão a sessão econômica após o quase 17 anos.

O porta-voz do Ministério das Relações Exteriores francês, Romain Nadal, disse nesta sexta-feira que Ayrault reafirmará o compromisso da Europa com o pacto nuclear de 2015, que o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, ameaçou destruir. O acordo nuclear, conhecido como Plano Integral de Ação Conjunta (JCPOA) foi assinado em Julho de 2015 entre o Irã e os cinco membros permanentes do Conselho de Segurança das Nações Unidas – Estados Unidos, Grã-Bretanha, França, Rússia e China além da Alemanha.

A França, logo após do acordo restaurou suas relações comerciais com o Irã. Durante a histórica visita do presidente Rouhani a Paris em janeiro do ano passado, o Irã e a França assinaram uma série de acordos comerciais básicos no valor de bilhões de dólares.

As empresas multinacionais de Airbus, de petróleo e gás a Total, e os fabricantes de automóveis Peugeot e Renault assinaram acordos com a Teerã.

“A França vai duplicar os vistos disponíveis para os iranianos em 2017”, disse o ministro francês dos Negócios Estrangeiros, Jean-Marc Ayrault. O que parece ser uma resposta à ordem polêmica de proibição de viajar do presidente dos EUA, Donald Trump, que tem como alvo os iranianos – bem como os nacionais de seis outros países muçulmanos.

Jean-Marc Ayrault, disse em um discurso à comunidade de expatriados franceses em Teerã que os EUA devem evitar qualquer movimento que promova discriminação contra cidadãos de outros países -o que ele sugeriu que a ordem de Trump se suspenderia.

“O acolhimento dos refugiados é um dever e uma questão de solidariedade”, disse Ayrault. “O terrorismo não tem nacionalidade e a discriminação não é uma resposta”. A medida também surge quando a França busca aprofundar os laços bilaterais com o Irã após o levantamento das sanções iranianas em 2015.

A França emitiu cerca de 40 mil vistos para os iranianos em 2016, informou uma fonte diplomática francesa sem nome, afirmando que os vistos abrangem turismo, estudantes e trabalho.

Pars Today

Comments

comments

ESPORTE

COLUNISTAS

VIDEOS