Brasília,
Home » Destaque » Reação dos comandantes militares iranianos à retirada dos EUA do acordo nuclear

Reação dos comandantes militares iranianos à retirada dos EUA do acordo nuclear

Publicado por: Redação Irã News
Autor:
Publicada em 09/05/2018 às 09:27
Share Button
Foto:

Pars Today- O Chefe do Estado-Maior das Forças Armadas, O Comandante-chefe do Exército e O Comandante-em-chefe do Corpo de Guardas Revolucionários reagiram às ações do Presidente dos Estados Unidos ao sair do acordo com o Irã .

EUA não são fiéis até à sua própria assinatura

Os Estados Unidos,  unilateralmente deixarem o acordo nuclear de julho de 2015, provaram que ele não é fiel nem mesmo à sua própria assinatura, disse o comandante militar iraniano nesta quarta-feira.

“O acordo com o Irã não foi favorável para o nosso país, mas o aceitamos para dar ao mundo um ultimato”, disse o major-general Mohammad Baqeri, chefe do Estado Maior das Forças Armadas do Irã, em um encontro nacional.

O presidente dos EUA, Donald Trump, anunciou sua decisão sobre o acordo com o Irã em 8 de maio e retirou seu país unilateralmente do acordo internacional. Muitas potências mundiais, incluindo Rússia, China e União Européia, são contra a decisão de Trump.

Segundo o general Baqeri, o governante saudita jovem e imprudente acompanhou os EUA e disse aos americanos que seu país está disposto a pagar as despesas de uma operação militar dos EUA contra o Irã, “no entanto, eles não se atrevem a fazê-lo”.

Sem dúvida, o poder de defesa do Irã é capaz de resistir aos agressores, disse o comandante.

As autoridades militares dos EUA disseram a Trump que um ataque contra o Irã custaria muito ao país, disse Baqeri, acrescentando que “dizemos às autoridades iranianas que eles podem fazer esforços sem medo de qualquer ameaça de desenvolvimento do país”.

UE incapaz de decidir sobre o JCPOA independentemente dos EUA

Comandante-chefe do Corpo de Guardas da Guarda Revolucionária Islâmica (IRGC), major general Mohammad Ali Jafari, disse que “mais uma vez os americanos provaram que não são confiáveis e não cumprem suas promessas”.

Jafari sublinhou confiar inteiramente nas capacidades domésticas, assim como as Forças Armadas forneceram a magnitude da Revolução Islâmica com a mesma estratégia.

“Os europeus não podem fazer escolhas independentes dos EUA; O futuro do JCPOA é claro; O Irã só alcançará o desenvolvimento por meio de capacidades nacionais ”, observou ele.

Chefe do Exército expressa satisfação pela retirada de Trump do acordo com o Irã

Comandante -chefe do Exército do Irã, major-general Mousavi, expressou satisfação por Trump ter se retirado do acordo nuclear, dizendo que tais atos de violação são da natureza da ordem hegemônica.

O major-general Abdolrahim Mousavi, comandante-em-chefe do Exército da República Islâmica do Irã, disse quarta-feira. que o maior dano do JCPOA era “legitimar” e “sentar à mesa das negociações” com os EUA; um dano que foi compartilhado por outros países que já decidiram negociar com Washington.

Acrescentou, “ainda que o maior benefício do JCPOA fosse provar a falta de compromisso dos EUA sob o acordo; qualquer tolo às vezes pode fazer algo sábio, e nós somos gratos a Trump por [retirar-se do acordo nuclear]. ”

Ele também expressou a esperança de que a exibição dos EUA de não cumprimento de seus compromissos internacionais ensinasse aos sauditas, que estão fazendo de tudo para obter a aprovação dos americanos, uma lição.

Comments

comments

ESPORTE

COLUNISTAS

VIDEOS