Brasília,
Home » Destaque » Rússia chama convocação do Conselho de Segurança pelos EUA de atentado à soberania do Irã

Rússia chama convocação do Conselho de Segurança pelos EUA de atentado à soberania do Irã

Publicado por: Redação Irã News
Autor:
Publicada em 05/01/2018 às 14:35
Share Button
Foto:
© AP Photo/ Alexander Zemlianichenko

Para o Ministério das Relações Exteriores da Rússia, a convocação, pelos Estados Unidos, do Conselho de Segurança da ONU para tratar da situação do Irã, é um atentado à soberania do país.

Os Estados Unidos convocaram nesta quinta-feira (4) uma reunião de emergência do Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas (ONU) para discutir a situação política no Irã. A reunião deve acontecer ainda nesta sexta-feira (5), às 18h.

Para o Ministério das Relações Exteriores da Rússia, essa medida tomada pelos Estados Unidos é um ataque à soberania do Irã, pois interfere diretamente em questões domésticas do país.

“Os Estados Unidos continuam com sua política de interferência aberta nos assuntos internos de outros países”, declarou o vice-ministro de Relações Exteriores de Rússia, Sergei Riabkov, a uma agência de mídia russa.

“Eles estão fazendo isso descaradamente, mesmo com os slogans de preocupação com a democracia e os Direitos Humanos”, continuou. Ele ainda afirmou que dessa forma Washington “ataca diretamente a soberania de outros países”.

“É lamentável”, disse Sergei, que os diplomatas norte-americanos “ignorem coisas tão óbvias” e sacrifiquem uma cláusula fundamental da Carta da ONU para satisfazer ambições particulares.

O vice-ministro finalizou criticando a iniciativa dos norte-americanos de abordar “uma situação puramente interna do Irã em uma reunião do Conselho de Segurança”. O diplomata também desejou ao Irã que tenha força para conseguir sair da situação em que se encontra e para fazer frente ao comportamento hostil dos EUA.

Desde a semana passada, protestos acontecem no Irã contra o aumento de preços e impostos, além de problemas como desemprego e inflação. Desde então, os Estados Unidos, através de Donald Trump, têm demonstrado apoio às manifestações. Em 2017, o próprio Trump impôs um banimento para iranianos que queiram entrar nos EUA.

Comments

comments

ESPORTE

COLUNISTAS

VIDEOS