Brasília,
Home » Destaque » “Se não fosse o Irã, a situação seria diferente no Líbano e na Síria”

“Se não fosse o Irã, a situação seria diferente no Líbano e na Síria”

Publicado por: Redação Irã News
Autor:
Publicada em 07/04/2017 às 22:15
Share Button
não fosse Foto:

Em uma reunião na quinta-feira com um grupo de elites e ativistas políticos iranianos na cidade de Semnan (nordeste), Rouhani lembrou que, nos últimos anos, a República Islâmica do Irã tem usufruído a um alto nível de segurança e estabilidade em todo o seu território.

Essa conquista, segundo o presidente, está enraizada na solidariedade e unidade nacional, bem como a confiança do povo iraniano no seu governo e no futuro do país.

“Se não fosse para o Irã, os terroristas tinham ocupado Bagdá (Iraque) ou a situação seria diferente no Líbano e na Síria “, sublinhou o presidente iraniano, Hassan Rouhani.

Neste sentido, enfatizou o papel construtivo do governo iraniano na luta contra grupos terroristas e a preservação da segurança nos países da região, especialmente no Iraque e na Síria.

Notavelmente, desde o início da crise no Iraque e da Síria por ofensivo de grupos takfiris como Daesh, o Irã tem proporcionado amplo apoio de assessoramento aos governos em Bagdá e Damasco, assim como a ajuda humanitária para ambas as nações árabes.

Em outra parte em seu discurso, o chefe do Executivo iraniano se referiu a outras realizações de seu governo, incluindo o conhecido como o Plano Integrado de Ação Conjunta (JCPOA, por sua sigla em Inglês) um acordo nuclear e o levantamento das sanções anti-iraninas, que, segundo ele, teve um impacto positivo na imagem do país entre a comunidade internacional.

Irã e os países membros do Grupo 5 + 1 (os EUA, o Reino Unido, França, Rússia e China, mais a Alemanha) em julho de 2015 chegaram a um acordo, segundo o qual devem ser eliminadas as sanções a Teerã em troca de limitações sobre as atividades nucleares do Irã.

Comments

comments

ESPORTE

COLUNISTAS

VIDEOS